Carta Companhia Cinematográfica Brasileira

A Companhia Cinematográfica Brasileira e a Marc Ferrez & Filhos: Discutindo a relação entre Francisco Serrador e a família Ferrez (1912-1915)

Rafael de Luna Freire

Resumen


Este artigo examina detalhadamente o processo de incorporação pela Companhia Cinematográfica Brasileira (CCB), em 1912, da Marc Ferrez & Filhos (MF&F), representante exclusiva da francesa Pathé Frères, o que a elevou à mais importante distribuidora e exibidora do Brasil. Investigamos ainda as circunstâncias que levaram à separação, três anos depois, das duas empresas, ressaltando a grave crise que atingiu o mercado cinematográfico brasileiro em 1914. Dessa maneira, demonstramos como a chegada das primeiras filiais das distribuidoras de Hollywood ao Brasil, em 1915, não foi uma das causas do rompimento entre Francisco Serrador, criador da CCB, e a família Ferrez.

Palavras-chave: história do cinema, distribuição, exibição, Pathé Frères, Brasil.

___________


Companhia Cinematográfica Brasileira y Marc Ferrez & Filhos: discutiendo la relación entre Francisco Serrador y la familia Ferrez (1912-1915).

Resumen: Este artículo analiza en detalle el proceso de incorporación, en 1912,  por parte de la Companhia Cinematográfica Brasileira (CCB) de la empresa Marc Ferrez & Filhos (MF&F), representante exclusivo de la francesa Pathé Frères, que la elevó a la distribuidora y exhibidora más importante de Brasil. También investigamos las circunstancias que llevaron a la separación, tres años después, de las dos empresas, destacando la grave crisis que golpeó el mercado cinematográfico brasileño en 1914. De esta manera, demostramos cómo la llegada de las primeras sucursales de las distribuidoras de Hollywood a Brasil, en 1915, no fue una de las causas de la ruptura entre Francisco Serrador, creador de la CCB, y la familia Ferrez.

Palabras clave: historia del cine, distribución, exhibición, Pathé Frères, Brasil.

___________

 

Companhia Cinematográfica Brasileira and Marc Ferrez & Filhos: discussing the relationship between Francisco Serrador and the Ferrez family (1912-1915).

Abstract: This article examines in detail the incorporation process by Companhia Cinematográfica Brasileira (CCB), in 1912, of the company Marc Ferrez & Filhos (MF&F), exclusive representative of French Pathé Frères, which elevated it to the most important film distributor and exhibitor in Brazil. We also study the circumstances that led to the separation, three years later, of the two companies, highlighting the serious crisis that hit the Brazilian theatrical market in 1914. In this way, we demonstrate how the arrival of the first branches of Hollywood distributors to Brazil, in 1915, was not among the causes of the split between Francisco Serrador, creator of CCB, and the Ferrez family.

Keywords: cinema history, exhibition, distribution, Pathé Frères, Brazil.

___________

 

Data de recepção do artigo: 18 de setembro de 2020

Data aceitação do artigo: 17 de novembro de 2020


Texto completo:

PDF (Portugués)

Referencias


ABEL, Richard. The Ciné Goes to Town: French Cinema 1896-1914. 2 ed. Berkeley e Los Angeles: University of California Press, 1998.

ARAÚJO, Vicente de Paula. A bela época do cinema brasileiro. São Paulo: Perspectiva, 1976.

BERNARDET, Jean-Claude. Historiografia clássica do cinema brasileiro: metodologia e pedagogia. São Paulo: Annablume, 1995.

CERON, Ileana Pradilla. Marc Ferrez: uma cronologia da vida e obra. São Paulo: Instituto Moreira Salles, 2019.

CONDÉ, William Nunes. Marc Ferrez & Filhos: comércio, distribuição e exibição nos primórdios do cinema brasileiro (1905-1912). Dissertação de mestrado. Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2012.

FERREZ, Gilberto. “Pathé: 80 anos na vida do Rio”, Filme Cultura, Rio de Janeiro, n. 47, agosto de 1986.

FREIRE, Rafael de Luna. “Exposição sobre Marc Ferrez e a confusão dos dois cinemas Pathé”, Preservação Audiovisual, 1 de março de 2020. Disponível em: https://preservacaoaudiovisual.blogspot.com/2020/03/exposicao-sobre-marc-ferrez-e-confusao.html. [Acesso: 13 de outubro de 2020].

____. Cinematographo em Nictheroy: história das salas de cinema de Niterói. Niterói: Inepac: Niterói Livros, 2012.

GOMES, Paulo Emílio Salles. Cinema: trajetória no subdesenvolvimento. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GONZAGA, Alice. Palácios e poeiras: 100 anos de cinema no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Record, 1996.

GONZAGA, Adhemar e Paulo Emílio Salles Gomes. 70 anos de cinema brasileiro. Rio de Janeiro: Expressão e Cultura, 1966.

MORAES, Julio Lucchesi. “A trajetória econômica da firma Marc Ferrez& Filhos (1904-1921)”. In: Anais do XX Encontro Regional de História: História e Liberdade. ANPUH/SP - UNESP-Franca, 2010.

____. “O magnata de Valência: capitalistas, bicheiros e comerciantes do primeiro cinema no Brasil (1904-1921)”, Revista Movimento, n.1, junho de 2012.

SOUZA, José Inácio de Melo. Imagens do passado: São Paulo e Rio de Janeiro nos primórdios do cinema. São Paulo: Senac, 2004.


Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2020

Vivomatografías. Revista de estudios sobre precine y cine silente en Latinoamérica es una publicación de la Asociación de Estudios sobre Precine y Cine Silente Latinoamericano (PRECILA)

Esta revista se encuentra indexada en: