Anúncio Pathé-Baby e representantes comerciais diversos. Fon Fon, Rio de Janeiro, 5 de abril de 1924.

Modernidade à brasileira: Ideário moderno e cinema amador na revista ilustrada Cinearte

Lila Silva Foster

Resumen


Desde a sua primeira edição, a revista ilustrada Cinearte (1926-1942) dedicou atenção ao universo do cinema amador. Publicada no Rio de Janeiro, testemunhamos através das suas páginas o crescente interesse pelo cinema norte-americano, a modernização do circuito exibidor e a chegada dos equipamentos para o público amador: os projetores e câmeras lançadas pela Pathé e a Kodak no começo dos anos 1920.  Por meio da leitura e análise das colunas "Um pouco de técnica" e "O desenvolvimento do cinema de amadores em nosso país", pretendemos identificar os efeitos do novo cenário cultural, o processo de modernização e a recepção aos equipamentos amadores, símbolos de modernidade e de integração com um cenário internacional de circulação e consumo voltado à cinematografia doméstica. O conjunto de textos analisados também ecoa o ideário da revista, que defendia um projeto de modernização do cinema brasileiro inspirado em Hollywood.

Palavras chave: cinema amador; cinema brasileiro; modernidade; Cinearte; Sergio Barreto Filho.

___________

 

Modernidad a la brasileña: el ideario moderno y el cine amateur en la revista ilustrada Cinearte

Resumen: Desde su primera edición, la revista ilustrada Cinearte (1926-1942) dedicó su atención al universo del cine amateur. Publicada en la ciudad de Río de Janeiro, testimoniamos a través de sus páginas el creciente interés por el cine norteamericano, la modernización del circuito exhibidor y la llegada de los equipamientos para el público aficionado: los proyectores y cámaras lanzadas por Pathé y Kodak a comienzos de los años 1920. A través del análisis de las columnas "Um pouco de técnica" y "O desenvolvimento do cinema de amadores em nosso país", pretendemos identificar los efectos del nuevo escenario cultural, el proceso de modernización y la recepción de los equipos de aficionados, símbolos de modernidad y de integración con un escenario internacional de circulación y consumo, orientado hacia la cinematografía doméstica. En el conjunto de los textos analizados también resuena el ideario de la revista, que defendía un proyecto de modernización del cine brasileño inspirado en Hollywood.

Palabras clave: cine amateur; cinema brasileño; modernidad; Cinearte; Sergio Barreto Filho

___________

 

Brazilian modernity: modern ideals and amateur cinema in Cinearte magazine

Abstract: Since its first edition, the illustrated magazine Cinearte (1926-1942) dedicated its attention to the amateur cinema. Published in Rio de Janeiro, through its pages we can witness the growing interest in American cinema, the modernization of the exhibition circuit and the arrival of the equipment for the amateur public: the projectors and cameras launched by Pathé and Kodak in the early 1920s. Through the analysis of the film columns "Um pouco de técnica" and "O desenvolvimento do cinema de amadores em nosso país", we intend to identify the effects of this new cultural setting, the modernization process taking place in Rio de Janeiro and the reception to amateur equipment, a symbol of modernity connected to an international commercial circuit focused on domestic cinematography. The analyzed texts also echo the ideology of the magazine, which advocated for a project of modernization of Brazilian cinema inspired by Hollywood.

Keywords: amateur cinema; Brazilian ciema; modernity; Cinearte; Sergio Barreto Filho.

___________

 

Fecha de recepción: 1 de junio de 2017
Fecha de aceptación: 19 de noviembre de 2017


Texto completo:

PDF

Referencias


AQUINO, Carlos e Alice Gonzaga. Gonzaga por ele mesmo. Rio de Janeiro: Editora Record, 1989.

AQUINO, Lívia. Picture ahead: a Kodak e a construção do turista-fotógrafo. São Paulo: Edição do autor, 2016.

AUTRAN, Arthur. O pensamento industrial cinematográfico brasileiro. São Paulo: Hucitec, 2013.

BLANK, Thaís Continentino. Da tomada à retomada: origem e migração do cinema doméstico brasileiro. Tese de Doutorado apresentada ao Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura, Tecnologias da Comunicação e Estéticas, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2015.

BERNARDET, Jean-Claude. Cinema brasileiro: propostas para uma história. São Paulo: Companhia de Bolso, 2014.

CINEARTE. Rio de Janeiro: Sociedade Anônima “O Malho”, 1926-1942. Semanal. Disponível em: [Acesso: 19 de novembro de 2017]

CRETON, Laurent. "L’économie et les marchés de l’amateur". En: Communications, 68, 1999, pp. 143-167.

GOMES, Paulo Emílio Salles. Humberto Mauro, Cataguases, Cinearte. São Paulo: Perspectiva, Editora da Universidade de São Paulo, 1974.

GONZAGA, Alice. Palácios e poeiras – 100 anos de cinema no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Record/Funarte, 1996.

MAUAD, Ana Maria. Sob o signo da imagem: a produção da fotografia e o controle dos códigos de representação social da classe dominante, no Rio de Janeiro, na primeira metade do século XX. Dissertação de Mestrado apresentada ao Departamento de História da Universidade Federal Fluminense, Niterói, 1990.

MORAES, Julio Lucchesi. "Cinema in the borders of the world: economic reflections on Pathé and Gaumont film distribution in Latin America (1906-1915)", Cahiers des Amériques Latines, n. 79, 2015, pp. 137-153.

ORTIZ, Renato. A moderna tradição brasileira: cultura brasileira e a indústria cultural. 3ª ed. São Paulo: Brasiliense, 1991.

PINEL, Vincent. "Le salon, la chambre d’enfant et la salle de village: les formats Pathé". En: Kermabon, Jacques (org.). Pathé: premier empire du cinema. Paris: Centre George Pompidou, 1994, pp. 196-205.

SCHVARZMAN, Sheila. Humberto Mauro e as imagens do Brasil. Tese de Doutorado apresentada ao Departamento de História do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2000.

SOUZA, José Inácio de Melo. "Francisco Serrador e a primeira década do cinema em São Paulo". En: Congressos, patriotas e ilusões e outros ensaios de cinema. São Paulo: Linear B, 2005, pp. 175-190.

VELLOSO, Monica Pimenta. “As distintas retóricas do moderno”. En: Lins, Vera Claudia de Oliveira y Monica Pimenta Velloso (eds.). O moderno em revistas: representações do Rio de Janeiro de 1890 a 1930. Rio de Janeiro: Garamond, 2010.

Banco de dados

Biblioteca Digital das Artes do Espetáculo “Jenny Klabin Segall”. Disponível em: [Acesso:19 de novembro de 2017 ].

Filmografia Brasileira. Disponível em: [Acesso: 19 de novembro de 2017].

Hemeroteca Digital Brasileira. Disponível em: [Acesso: 19 de novembro de 2017].

Media History Project. Disponível em: [Acesso: 19 de novembro de 2017].

Pathé-Baby Collection. Disponível em: [Acesso: 19 de novembro de 2017].


Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2017

Vivomatografías. Revista de estudios sobre precine y cine silente en Latinoamérica es una publicación del Núcleo de Estudios sobre Precine y Cine Silente Latinoamericano (PRECILA)

Esta revista se encuentra indexada en: